Template is not defined.

Sete tendências de TI para ficar de olho em 2022

O fim do ano está chegando e é mais do que hora de montar as listas de desejos para o Ano-Novo – inclusive quando a missão é planejar os próximos passos da transformação digital de sua empresa.

Por isso, a IT-One decidiu facilitar os planos de sua empresa para o futuro e, hoje, apresenta quais são as sete tendências de TI para ficar de olho em 2022.

A lista inclui pontos já conhecidos, como o avanço da Computação em Nuvem e a preocupação com a Segurança da Informação, e destaca outros temas que devem ganhar cada vez mais força dentro das organizações, incluindo a Mobilidade Corporativa e a ampliação das iniciativas de Gestão Inteligente de Dados, maximizando a coleta e uso das informações.

Pronto para descobrir quais são as principais prioridades na área de TI? Então, confira:

1 – Segurança Digital é prioridade para os CIOs

Segundo uma recente pesquisa da IDC, 70% dos diretores de TI das principais organizações brasileiras indicam que a segurança digital é a grande prioridade de investimento para o próximo ano.

O motivo é simples: com equipes cada vez mais descentralizadas, conectando-se em ambientes e redes fora dos escritórios, é absolutamente necessário proteger os negócios de ameaças virtuais, incluindo as tentativas de roubo, vazamento e sequestro de dados via ransomware.

Nesse contexto, devem ganhar força medidas como Backup off-site, firewalls de nova geração e sistemas UTM (Unified Threat Management), solução que oferece várias funções de segurança em um único ponto da rede.

2 – Nuvem Híbrida ganha espaço

Você já ouviu dizer que o futuro é híbrido? No caso da área de TI, essa é uma definição bastante oportuna.

Quase metade dos CIOs ouvidos pela IDC afirmam que pretendem aumentar os investimentos em soluções baseadas em Nuvem. Eles pretendem mesclar a infraestrutura local com aplicações em Cloud.

Veja mais: E-Book – As melhores combinações técnicas e financeiras de nuvem híbrida para uma infraestrutura de alta disponibilidade

A estratégia, nesse caso, é entender quais dados e serviços podem ir para a Nuvem e quais ativos digitais precisam continuar rodando dentro de casa.

3 – Gerenciamento Inteligente de Informações pede passagem

Em um mundo cada vez mais conectado, dar sentido aos dados coletados é imprescindível para tornar os registros digitais em verdadeiros insights de negócios.

Por isso, nada menos que um terço dos executivos já planejam ampliar seus esforços em soluções de Data Analytics que ajudem a armazenar, organizar e avaliar os dados.

4 – Modernização do ERP é importante

Em paralelo aos novos sistemas de análise de dados, as empresas também estão se movimentando para atualizar seus sistemas integrados de gestão, os ERPs. O objetivo é encontrar soluções aderentes e funcionais, que maximizem e potencializem as análises de dados a partir dos registros internos (de clientes, estoques, produções etc.).

Isso representa a chance de ganhar velocidade e inteligência para a tomada de decisões, reduzindo o tempo de lançamento de produtos e ampliando a disponibilidade das ofertas ao público, sem abrir mão de economia de tempo e recursos.

5 – Consolidação do gerenciamento da infraestrutura de TI

À medida que as empresas ganham novos recursos e possibilidades de análise, gerenciar a infraestrutura de TI se torna mais complexo para os times internos. É por isso que a consolidação dos serviços de gestão de ambientes digitais é um tema tão importante, hoje, para as companhias – de todos os segmentos e tamanhos.

É preciso otimizar a observabilidade sobre as aplicações em Nuvem e, ao mesmo tempo, entender como maximizar a disponibilidade dos recursos locais, com Data Centers e máquinas também exigindo atenção para garantir a máxima performance da operação como um todo.

Nesse cenário, a dica é definir parceiros para ajudar na condução destes esforços. Ter suporte para a execução de serviços de TI, por exemplo, permite que as equipes foquem mais em questões estratégicas para o sucesso da companhia – ao invés de perderem tempo com a análise e gestão diária da estrutura da área de Tecnologia.

6 – Mobilidade corporativa

Outra tendência que ganhou força em 2021 e deve se consolidar ainda mais no novo ano é a mobilidade corporativa, com o trabalho híbrido ou 100% remoto ganhando espaço na vida das companhias.

Esse cenário exigirá que as organizações ampliem seus sistemas de colaboração, aumentando também investimentos em Nuvem, gestão de cibersegurança para análise de identidades, sistemas de comunicação, entre outros.

7 – Automação para escalar

Um ponto que tem crescido nas empresas e que certamente terá a atenção dos executivos é a aplicação de ferramentas de automação, principalmente em relação a tecnologias como RPA (Robot Process Automation, em inglês) e Chatbots, para atendimento digital.

O que está em jogo nessas aplicações – assim como em outras das tendências anteriores – é reduzir o tempo gasto em tarefas repetitivas ou que dependam de grande esforço manual (como conferência de documentos, atendimentos, gestão de recursos e muito mais).

O ganho está em economizar tempo e diminuir a chance de erros humanos, ampliando a eficiência operacional e o período estratégico na rotina dos colaboradores.

Quer saber como aplicar estas e outras tendências no seu negócio? Fale já com nossos especialistas e descubra como a IT-One pode trazer seu futuro digital para o presente!

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no Linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no Whatsapp

Deixe seu comentário

© 2022 - IT-One - Todos os direitos reservados.

© 2021 - IT-One - Todos os direitos reservados.